Cândido Mota segue sem registro de dengue; autoridades reafirmam importância de apoio da população

larva zero3

A Secretaria de Saúde de Cândido Mota divulgou na tarde desta terça-feira, dia 5, o número de notificações de dengue no município. Segundo o boletim da Vigilância em Saúde, seis casos foram notificados e todos apresentaram resultados negativos, portanto apesar do estado de alerta, Cândido Mota ainda não confirmou nenhum caso da doença. “Isso não significa que estamos tranquilos, muito pelo contrário. Estamos trabalhando exaustivamente em várias frentes, com realizações dos projetos ‘Cidadania em Ação’ (mutirão da limpeza), ‘Adote uma Praça’, ‘Amigos da Praça’, além das visitas realizadas pelos Agentes de Vetores da Secretaria de Saúde”, destacou a Secretária de Saúde Amanda Mailio Santana. 

“Falamos o tempo todo sobre o criadouro do aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue. Citamos exemplos, falamos de vasinho de flores, vasilha de água do animal de estimação, de pneus, de tampinha, enfim, qualquer coisa que acumule uma gota de água. Mesmo assim quando os agentes visitam domicílios encontram o tal criadouro. E é com ele que precisamos acabar. Precisamos ter em mente que sem larva não há mosquito e sem mosquito não há dengue”, frisou Amanda Mailio.

 

larva zero1

 

As agentes de vetores Graciela Boranga Yera Dias e Maria Eunice Damasceno de Araújo explicaram. “Como uma agente que percorre as ruas todos os dias, nos deparamos com muitas situações que nos fazem perceber que as pessoas mesmo ouvindo tudo que se diz sobre o mosquito, ‘não conhecem a larva’. Quando encontramos e pedimos para as pessoas olharem, a reação vem em seguida onde muitos não querem tocar a mão na larva de jeito nenhum, já que sentem medo na maior parte das vezes”, explicam as agentes.

Ainda segundo elas, ‘as pessoas não estão associando que a prevenção, acabar com a larva, é mais importante que nebulizar o mosquito’. “Precisamos na realidade criar um exército de catadores de larvas e exterminá-las. Colocar a família toda para inspecionar seu quintal, cobrar do vizinho para que faça o mesmo. Temos que trabalhar com a prevenção e isto é dever de cada cidadão”, frisaram Eunice e Graciela.

 

larva zero2

 

A diretora do Departamento de Vigilância em Saúde Talita Franciscani, também falou da prevenção e ação da população. “As palavras das agentes, da secretária Amanda Mailio, mostram a grande preocupação que existe com a larva que termina com a proliferação do mosquito. Voltamos a repetir que isto é potencializado pelo descarte ou armazenamento inadequado de materiais acumuladores de água e é por este motivo que precisamos que todos estejam envolvidos nesta causa. Temos como agentes políticos fazer a nossa parte, mas não adianta somente o poder público fazer a sua parte se a população não colaborar”, concluiu Talita Franciscani.

 

Pesquisar Google

Google

Área Restrita



Links

 

portal


  banner esic

 

 

 

 

nota_fiscal_-_icone.jpg

 

 




Prefeitura Municipal de Cândido Mota - Rua Henrique Vasques, 180 - CEP 19880-000 - Telefone (18) 3341-9350 - Cândido Mota - SP