Família Maroubo doa obra ‘Maria Fumaça’ à biblioteca de Cândido Mota

maria fumaca quadro2

 

O quadro ‘Maria Fumaça’, do artista cândido-motense José Gonçalves Maroubo, foi anexado ao acervo da Biblioteca Municipal ‘Lucilene Gargel Iera’, de Cândido Mota. Nesta segunda-feira, dia 29, o prefeito de Cândido Mota Roberto Bueno, participou da cerimônia de entrega da obra pelo filho do artista, Marco Maroubo. Participaram do ato, que aconteceu na própria biblioteca, secretários municipais de Governo Beatriz Flaviane dos Santos Riedo e de Educação e Cultura Celso Josepetti, supervisor de Ensino Cláudio Viccioli, diretora de Cultura Luciane Caron, os supervisores de Ensino Silvana Moraes e Danilo Virgolino e a diretora de apoio ao educando Daniela Hadad Vito de Almeida Dionizio. A obra, uma tela de 1,60 metro por 1,90 metro, já está integrando o acervo do município.

 

maria fumaca quadro3

 

No início da solenidade muitas histórias foram relembradas pelo filho do artista e por Roberto Bueno. Os quadros antigos nas paredes da biblioteca com personagens da história do município foram pontos de partidas. Ao lado do quadro, Marco Maroubo se emocionou e falou do prazer em doar a obra de arte de autoria do pai. “É uma emoção muito grande para mim este momento. Meu pai tem muitas histórias envolvendo o município, e o quadro tinha que estar aqui, onde sei que será valorizado”, falou Marco.
O prefeito Roberto Bueno entregou ofício externando o agradecimento pela doação da obra de arte, pintada no ano de 1986. “É muito honroso para o município receber esta obra para incorporar ao patrimônio cultural da biblioteca, tratando-se de uma belíssima obra premiada em Portugal em 1989, feita por um artista nascido em Cândido Mota em 27 de setembro de 1931.

Uma obra que retrata através da tela, a visão do artista e os sentimentos vividos por ele na nossa Cândido Mota. A ligação com o município é tão importante, basta lembrar que o brasão e a bandeira do município são de autoria do senhor José Maroubo, bem como a obra pintada por ele no altar da igreja matriz Nossa Senhora das Dores”, enalteceu Roberto Bueno.

A diretora de Cultura Luciane Caron fez uma leitura do documento. “A Biblioteca Municipal ‘Lucilene Gargel Yera’ tornou-se um lugar ainda mais interessante com a chegada de uma locomotiva. Sim, uma locomotiva, mais exatamente uma ‘Maria Fumaça’. Uma tela de 160×190 cm, doada pelo senhor Marco Maroubo, filho de José Gonçalves Maroubo, autor e pintor da obra”. Oscar D’Ambrosio, autor do livro Contando a Arte de Maroubo, fala de José Gonçalves Maroubo em relação ao quadro Maria-Fumaça. “…Maroubo, que foi ferroviário, na tela ‘Maria Fumaça’, de inspiração realista, coloca a locomotiva em destaque, imponente, em toda a sua onipotência. A máquina desperta admiração com sua chaminé cuspindo fumaça cinzenta. A impressão é que ela vai sair do quadro com o vigor de seus pistões a todo vapor”.

 

maria fumaca quadro1

 

O autor e a obra

Pintor autodidata, José Gonçalves Maroubo é detentor de inúmeros títulos e homenagens no Brasil e na Europa. Na cidade de Cândido Mota, onde nasceu em 1931, há uma das mais lindas obra por ele pintada, no altar da igreja matriz Nossa Senhora das Dores. “E agora também na biblioteca. Para nós é uma honra e um orgulho incalculável sermos os guardiões de tal beleza e obra. De acordo com a estória, a tela Maria Fumaça foi idealizada ainda na infância, quando acometido por uma conjuntivite, José ganhou do pai uma locomotiva de ferro. Assim surgiu seu amor pelos trilhos e pela arte”, disse.
É também obra de José Gonçalves Maroubo o brasão e a bandeira de Cândido Mota, assim descritos por ele: “Consta o Brasão de um escudo encimado pela coroa mural da cidade, envolvido, à sinistra, por um ramo de mandioca, lembrando a maior potência agrícola do município; já por baixo uma banda, em campos de goles, com os dizeres em latin ‘Unio Fides Labor Iustitia’ (‘Unidos na fé, no trabalho e na justiça’), lembrando o espírito filosófico do povo cândido-motense; o escudo apresenta em destaque num sentido aristocrático unida em aperto à mão operária, simbolizando a união indiscriminada dos municípios; uma cruz amarela, símbolo da fé, sub-parteia o escudo: no ângulo esquerdo inferior, em compo blau, a espada e a balança, confiança do povo no direito e na justiça; na parte inferior, listras ondulantes azuis a representar o rio Paranapanema motivo de riqueza do município.” ( Lei nº 56/70 de 07/12/1970). A Bandeira em campo branco, lembrando a paz, com duas semi-faixas, abaixo à destra e acima à sinistra, verdes lembrando os campos, motivo de toda riqueza do município, tem no canto alto à destra o brasão municipal, e no canto baixo à sinistra três estrelas representativas dos poderes constituídos: legislativo, executivo e judiciário. (lei 54/70 de 03/12/1970)” E completou Luciane Caron: “José Gonçalves Maroubo nos deixou nesta vida terrena em maio de 2009. Suas obras são capazes de amenizar a saudade que sua ausência causa em todos aqueles que o amam e o admiram, pois em todas elas encontramos um pedacinho do seu amor pela arte. A nós, da prefeitura de Cândido Mota, através da Biblioteca Municipal, nos resta agradecer imensamente a você, Marcos, e toda sua família pela honra que nos dá em sermos guardiões deste amor em forma de arte”.

 

 

Pesquisar Google

Google

Área Restrita



Links

 

portal


  banner esic

 

 

 

 

nota_fiscal_-_icone.jpg

 

 




Prefeitura Municipal de Cândido Mota - Rua Henrique Vasques, 180 - CEP 19880-000 - Telefone (18) 3341-9350 - Cândido Mota - SP